Senador Clésio Andrade considera insuficiente elevação do preço mínimo do café

Compartilhar           Orkut          

| 07/05/2013 - Atualizada em: domingo, 16 de outubro de 2016 10:06

Fernando Stankuns

O senador Clésio Andrade (PMDB/MG) considerou a elevação de 17,3% do preço mínimo para estocagem do café arábica determinada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) nesta terça-feira (07) insuficiente para atender às necessidades do produtor de Minas Gerais, responsável por mais da metade do café brasileiro. O preço mínimo da saca do café arábica foi 307 reais, e "lamentavelmente", segundo Clésio, o café robusta ficou congelado em 156,57 reais.

“Estávamos reivindicando, pelo menos, R$ 340 reais. Até porque o custo de produção chega perto desse valor. Então, foi lamentável essa decisão do governo. Reconhecemos que foi um avanço porque o valor que estava era insuficiente, mas voltamos a cobrar do Ministro da fazenda, Guido Mantega, e do Governo da Presidenta Dilma o compromisso de campanha dela com os cafeicultores mineiros no sentido de que o preço do mínimo do café tenha o valor real”, disse o senador Clésio Andrade.

É importante lembrar que a elevação do preço mínimo do café não é repassada ao consumidor; trata-se de um instrumento de estabilização das cotações e que fixa as margens para financiamento da estocagem e execução da política cafeeira. 
Ouça a entrevista. ​

Compartilhar           Orkut