PMDB-MG quer lançar Clésio Andrade para governador [CLIPPING Jornal Montes Claros]

Compartilhar           Orkut          

| 25/03/2013 - Atualizada em: sábado, 8 de outubro de 2016 1:31

​A corrida eleitoral em Minas Gerais já começa a se desenhar. O senador Clésio Andrade (PMDB) foi lançando, nesta segunda-feira (25), para a disputa pelo governo estadual. O PMDB mineiro cogita, ainda, montar uma chapa completa para as eleições de 2014. O anúncio foi feito durante cerimônia de posse do novo presidente estadual da legenda, o deputado federal Saraiva Felipe, que assume o posto deixado por Antônio Andrade, nomeado ministro da Agricultura na semana passada.


Com a definição, o PMDB confirma que disputará, em Minas, com o PT, descartando a possibilidade de compor chapa com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT). "Quem é candidato a vice, não é candidato a nada. O Clésio está entusiasmado. É um desejo do partido ter candidato ao governo", afirmou o presidente peemedebista Saraiva Felipe. "O momento é até propicio. Não há um nome tão forte como já tivemos, nem no PT nem no PSDB", completou.


O diretório estadual do PMDB confirmou, ainda, a aliança com os governistas no plano nacional, confirmando o apoio, no Congresso Nacional, à presidente Dilma Rousseff, que tentará a reeleição.


"Vamos lançar uma chapa completa do PMDB, e o Clésio Andrade é o nosso pré-candidato ao governador de Minas", afirmou Antônio Andrade. O novo ministro negou que o fiel da balança para o apoio à reeleição de Dilma tenha sido sua nomeação para a Agricultura. "Essa (a candidatura própria ao governo de Minas) já era a disposição do PMDB", garantiu.


Para garantir maior visibilidade ao candidato, o PMDB deverá colocar o senador Clésio Andrade na linha de frente dos programas do PMDB em cadeia de rádio e televisão. Até o final do ano, o partido tem direito a 80 inserções – 40 delas, entre 20 e 29 de maio, e outras 40, entre 4 e 20 de novembro deste ano. Resta ao PMDB definir o nome ao Senado, como é desejo de boa parte dos caciques do partido. "Nesse momento, eu me proponho ser o candidato a governador e nosso ex-ministro, ao Senado", declarou Clésio, lembrando o nome do ex-senador e ex-ministro das Comunicações, Hélio Costa. O nome ao Senado, entretanto, ainda não é certo. O ex-governador do Estado, Newton Cardoso, também colocou seu nome à disposição. "Eu tenho 500 mil votos. Se o Hélio Costa não for candidato, eu saio candidato ao Senado", disse. Se for candidato ao Senado, Costa poderá concorrer com o governador Antonio Anastasia (PSDB), em uma reedição da disputa pelo governo de 2010, quando o tucano saiu vencedor.​

Compartilhar           Orkut