PMDB de Minas já lança Clésio como nome para governo

Compartilhar           Orkut          

Clipping - O Tempo | 21/11/2012 - Atualizada em: sábado, 15 de outubro de 2016 17:25

Foto: Mariela Guimarães

​Em uma confraternização organizada em Belo Horizonte para agraciar os prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos na eleição municipal, o PMDB de Minas deu mostras que tem como objetivo principal, pelo menos por enquanto, concorrer ao governo do Estado em 2014. O nome cogitado pela legenda é o do senador Clésio Andrade (PMDB).

Para o presidente estadual do PMDB e deputado federal Antônio Andrade, Clésio é o nome da legenda mais representativo para disputar o cargo. "O Clésio é a principal liderança mineira do PMDB no Congresso e conta com apoio de outros membros do partido. Ainda faltam dois anos para a eleição, e vamos discutir, mas, hoje, Clésio é o candidato", revela.

Para Antônio Andrade, os números do pleito municipal mostram que o partido voltou a crescer e que tem condições de apresentar um candidato capaz de atender a pretensão. "Nós entramos na eleição com 117 prefeituras e saímos com 119. Tivemos 200 mil votos a mais do que na eleição passada. Revertemos um quadro que mostrava que o PMDB estava perdendo espaço. Estamos crescendo novamente", destaca.

O senador Clésio Andrade confirma que seu nome está sendo aventado por muitos correligionários. "Os companheiros de partido estão levantando o meu nome. Se o PMDB optar por mim, estarei pronto", ressalta.

O parlamentar indica que seu partido tentará lançar a candidatura em conformidade com o governo federal. "A unidade do PMDB representa a possibilidade de apresentar um projeto alternativo para Minas. Esse projeto deve ser feito em conjunto com o governo federal, a fim de eleger um governador para que o Estado possa recuperar os investimentos que perdeu nos últimos anos", sustenta.

Ministério. Durante o evento, os líderes voltaram a defender maior presença do PMDB de Minas no governo Dilma. "Minas já teve mais representatividade no governo federal e precisamos recuperar esse prestígio. Só temos um ministro mineiro atualmente", disse Antônio Andrade.


GUILHERME REIS

Compartilhar           Orkut