Clésio Andrade pede elevação do preço mínimo do café

Compartilhar           Orkut          

| 29/07/2013 - Atualizada em: quarta-feira, 5 de outubro de 2016 1:25

O senador Clésio Andrade (PMDB-MG) defendeu a elevação do preço mínimo do café para 350 a 360 reais e a aquisição de até 10 milhões de sacas para formação de estoques reguladores do governo, alegando que o preço atual de R$ 307 a saca não cobre os custos de produção.

“Com o mercado paralisado e os produtores tendo prejuízo, os reflexos são muito grandes na economia de Minas, principalmente no Sul do Estado”, afirmou o senador Clésio Andrade, que levou o pleito de elevação de preços ao ministro da Agricultura, deputado também mineiro Antonio Andrade.

Clésio Andrade informou que o Governo já admite possibilidade de anunciar um aumento para cerca de pelo menos 335 a 340 reais, segundo reação da área econômica à proposta do Ministério da Agricultura.

Ressalvou Clésio Andrade, porém, que não adianta elevar o preço, sem que o governo exerça a opção de compra junto aos produtores, hoje limitada a três milhões de sacas, uma vez que o mercado está frio e os produtores precisam se capitalizar para cobrir os custos da safra colhida e preparar a próxima.

O senador mineiro apoiou as manifestações públicas dos cafeicultores pelo aumento, pelo fato de dar aval à pressão política que ele próprio está exercendo junto ao governo federal, o que, segundo ele, tem contado com a simpatia do ministro da Agricultura. Ouça a entrevista.

Compartilhar           Orkut