Aumento do diesel terá impacto no custo do frete, alerta presidente da CNT

Compartilhar           Orkut          

| 06/03/2013 - Atualizada em: sexta-feira, 7 de outubro de 2016 9:41

Foto: Valter Campanato/ABr

O Presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT),​ senador Clésio Andrade comentou mais um reajuste no preço do óleo diesel, anunciado na manhã desta quarta-feira (6). Para o Presidente da CNT, o reajuste nas refinarias terá impacto na inflação. “Cerca de 60% das cargas transportadas no Brasil são feita por caminhões, que consomem óleo diesel. Isso trará um impacto de 1,25% no custo do frete", afirmou. Há pouco mais de um mês, no dia 30 de janeiro, a companhia já havia alterado o valor em 5,4%.

De acordo com estimativas da CNT, o valor do litro para o consumidor final deve aumentar aproximadamente 3,8%. O levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo (ANP) aponta que o litro do combustível foi comercializado, em média, a R$ 2,25 (comum) e R$ 2,32 (S-10), entre os dias 24 de fevereiro e 2 de março. Os novos valores seriam, por exemplo, R$ 2,33 e R$ 2,40, respectivamente.

Os gastos com combustíveis representam cerca de 35% do custo total das empresas de transporte de carga rodoviária e 25% do das empresas de transporte de passageiros rodoviários. Diante desses repetidos aumentos, há a possibilidade de pressão sobre a inflação, uma vez que o aumento no preço dos combustíveis leva a um aumento no preço do frete que, consequentemente, pode ser repassado aos produtos transportados.

Compartilhar           Orkut