Clésio Andrade participa de campanha contra a pedofilia em Montes Claros

Compartilhar           Orkut          

| 26/09/2011 - Atualizada em: quarta-feira, 12 de outubro de 2016 14:28

O senador Clésio Andrade (PR-MG) participou, nesta segunda-feira (26), da Caravana “Todos Contra a Pedofilia”. A Campanha, que conta com o apoio do Sest Senat (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), realizou ações com o objetivo de conscientizar e mobilizar a sociedade civil em relação ao tema, orientando que todas as formas de exploração e abuso sexual contra crianças e adolescentes são consideradas crime.

 
“Acredito que essas campanhas são fundamentais. Vamos conscientizar essas pessoas de que a pedofilia é um crime horrendo, terrível. Se for doente, tem que se tratar e, se for criminoso, tem que ser preso”, afirma o senador mineiro.
 
Pela manhã, os senadores Clésio Andrade e Magno Malta (PR-ES) participaram de uma blitz educativa com distribuição de panfletos.
Na parte da tarde, no auditório da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams), foi realizado o Fórum Contra a pedofilia. Na oportunidade, também foi exibido o curta-metragem produzido pelo Sest Senat sobre a temática.
 
Clésio Andrade lembrou que a caravana busca mobilizar caminhoneiros e sociedade para denunciar a prática criminosa e que a campanha ainda cumprirá cronograma em mais nove cidades mineiras esse ano.

 

História da Caravana

 

A campanha surgiu após a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) sobre a Pedofilia, do Senado Federal, ter verificado a gravidade e extensão da violência sexual contra crianças e adolescentes, em todas as regiões e camadas sociais do país.

 
Entre as recomendações da CPI estava a de campanha permanente de conscientização sobre o problema, o que foi assumido pelo então presidente da CPI, senador Magno Malta, que passou a liderar as caravanas, em parceria com o Sest Senat, promovendo a campanha “Todos Contra a Pedofilia” e contra o abuso sexual infantil.
 
O relatório da CPI também fez recomendações ao Ministério Público, Ministério da Saúde, da Justiça e para as policias para que sejam reforçadas ações no combate a crimes sexuais cometidos contra crianças e adolescentes.

 

 

 

 

Compartilhar           Orkut