Em blitz, caminhoneiros são alertados sobre segurança

Compartilhar           Orkut          

| 25/09/2012 - Atualizada em: terça-feira, 18 de outubro de 2016 3:29

Foto: Estado de Minas

Dezenas de caminhoneiros receberam orientações, no Anel Rodoviário de Belo Horizonte (MG), sobre a necessidade de redobrar os cuidados ao trafegarem pela via. A segunda etapa da campanha por mais segurança foi realizada pela CNT e pelo Sest Senat, em parceria com a Polícia Militar Rodoviária e com a Federação das Empresas de Transportes de Carga do Estado de Minas Gerais (Fetcemg), na tarde dessa segunda-feira (24).

O Anel recebe o trânsito intenso de veículos que estão em viagem e passam pela capital mineira e também é utilizado como via urbana dentro da cidade, aumentando, assim, o risco de acidentes. Reduzir a velocidade, redobrar a atenção e trafegar pela pista da direita são os cuidados principais que os caminhoneiros devem tomar.

Durante a tarde, mais de 150 caminhoneiros que trafegavam pelo ponto mais perigoso do Anel, na descida que começa logo depois da BR-040, foram parados para receber orientações e um kit informativo com folder, camiseta e alguns brindes. O presidente da Fetcemg, Vander Costa, lembrou que o Anel é utilizado por motoristas de diferentes regiões do Brasil e que nem sempre conhecem os riscos da via.

A redução das mortes no Anel é um dos principais objetivos da campanha, segundo o tenente Donizete, da Polícia Militar Rodoviária. Em 2010, foram registrados 39 óbitos em acidentes. E em 2011, 33. Como nesse período aumentou a frota de veículos, a redução é significativa, na avaliação de tenente. O número de acidentes tem se mantido estável. Foram 3.055 em 2010 e 3.053 em 2011. Neste ano, até agosto, foram contabilizados 2.209 acidentes e 22 mortes. Muitas delas de pedestres.

 

Compartilhar           Orkut