Leilões para exploração do petróleo estão atrasados, afirma senador

Compartilhar           Orkut          

| 21/09/2012 - Atualizada em: segunda-feira, 17 de outubro de 2016 2:49

Foto: Agência Senado

“A retomada dos leilões para exploração de petróleo é muito importante para o país e já vem com atraso, pois a produção nacional está em queda, o Brasil importando muito combustível e perderam-se oportunidades de investimentos que teriam estimulado o crescimento do país, a geração de empregos, tecnologia e tributos”, avaliou o senador Clésio Andrade, ao comentar o anúncio de que o governo promoverá em 2013 o primeiro leilão para exploração de petróleo desde 2008.

O senador Clésio Andrade, que preside a Confederação Nacional do Transporte (CNT), lembrou que o país precisa garantir o abastecimento interno, tanto quanto a indústria do petróleo precisa de continuidade, caso contrário, desvia investidores para outros países e oportunidades. Ele criticou a falta de empenho do governo em agilizar a definição legal da exploração das áreas do pré-sal e a regulamentação da nova forma de redistribuição dos royalties do petróleo, apresentadas como uma das causas do atraso de novos leilões.

A 11ª rodada de licitações no pós-sal, prevista para maio do ano que vem, e a primeira do pré-sal, em novembro, segundo estimativa do setor, deverá render pelo menos US$ 1 bilhão somente em direitos para a União, lembrou Clésio Andrade. Acentuou, porém, que o potencial de investimento da indústria de exploração e refino, assim como a de produção de máquinas e equipamentos, tem resultado muito superior.

Compartilhar           Orkut