Clésio Andrade reage a veto da presidente Dilma

Compartilhar           Orkut          

COBRANÇAS DO INTERESSE DE MINAS | 20/09/2012 - Atualizada em: terça-feira, 18 de outubro de 2016 7:17

Agência Senado - Waldemir Barreto

O senador Clésio Andrade (MG) reagiu ao veto da presidenta Dilma Rousseff a emenda da Medida Provisória 563,   que  elevaria em R$ 300 milhões o repasse de royalties de minério para Minas Gerais.  O senador mineiro tem articulado a aprovação de dois projetos que tratam do tema, pautados na Comissão de Infraestrutura do Senado Federal: o PLS 283, de sua autoria, apresentado em 2011, que propõe a elevação de 2% para 4% dos royalties do minério, e o PLS 1, que tem como autor o senador Flexa Ribeiro (PA),  ambos relatados pelo senador Aécio Neves (MG).

“Estou trabalhando para que essas propostas sejam apreciadas e aprovadas o mais rápido no Senado, já que a emenda  à MP 563, que também era uma forma de minimizar os prejuízos causados pela atividade mineradora aos municípios, foi vetada pelo Governo”, argumenta Clésio Andrade.

Clésio Andrade, junto com os senadores mineiros Aécio Neves e Zezé Perrela,  está articulando com os deputados federais a chegada dos textos à Câmara, com o objetivo de dar celeridade à tramitação dos projetos, após a aprovação no Senado.

Compartilhar           Orkut