Infraestrutura afeta inflação, alerta senador Clésio

Compartilhar           Orkut          

| 14/09/2012 - Atualizada em: domingo, 16 de outubro de 2016 22:05

 

O senador Clésio Andrade, presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), alertou que as péssimas condições das estradas, encarecendo o transporte principalmente de alimentos in natura, pode contribuir para que a inflação ultrapasse o teto da meta de 4,5% estabelecida pelo governo. “Em um mercado internacionalizado, a quebra na safra americana de milho, trigo e soja acaba elevando preço do frango, da carne e do pão no Brasil, mas as condições precárias das estradas pode elevar esse custo em até 30%, principalmente na temporada de chuvas que está para se iniciar”, advertiu.
 
O comentário do senador mineiro foi em seguida à exposição do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, à Comissão de Economia do Senado, em que este se mostrou confiante no controle da inflação. Clésio Andrade elogiou a condução da política monetária, com a redução das taxas de juros e facilitação do crédito, mas advertiu que a inflação pelo IPCA subiu 0,48% em julho, acumulando alta de 5,24% nos últimos 12 meses, em grande parte pela elevação de preço dos alimentos e bebidas.
 
“A inflação nos alimentos é a que mais onera as famílias de menor renda, pois pesa em mais de 20% no orçamento dessas famílias. A projeção é de que a inflação dos alimentos se aproxime dos 9% nos 12 meses encerrados em agosto e fique entre 9,5% e 10% neste ano, contra os 7,18% em 2011. Não dá para fazer chover, mas construir e preservar estradas, é previsível”, afirmou Clésio Andrade.

Compartilhar           Orkut