Estímulo à economia não pode afetar municípios

Compartilhar           Orkut          

| 07/09/2012 - Atualizada em: terça-feira, 11 de outubro de 2016 14:29

​O senador Clésio Andrade alertou que novas desonerações tributárias para incentivar o crescimento do país devem ser selecionadas pela equipe econômica de modo a não onerar as prefeituras, evitando que se agrave situação difícil em que já se encontram a maioria das prefeituras do país e dos 853 municípios de Minas Gerais. “Não adianta o país apresentar melhora contábil nos seus números falindo os municípios, onde moram os brasileiro e que lá demandam saúde, educação e segurança”, afirmou o senador mineiro.

Com base em levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Clésio Andrade lembrou que somente com a desoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), os municípios deixarão de receber R$ 1,458 bilhões, além de R$ 595 milhões a menos com a CIDE-combustíveis. “A queda geral de arrecadação pelo desaquecimento da economia, somada ao aumento nos custos e despesas obrigatórias complicam as administrações municipais que ainda têm R$ 7,5 bilhões a receber do Governo Federal em restos a pagar por obras já iniciadas”, afirmou Clésio Andrade.

 

 
 

Compartilhar           Orkut