PMDB recebe Clésio Andrade disposto a chegar ao governo

Compartilhar           Orkut          

Na mídia | 22/03/2012 - Atualizada em: terça-feira, 18 de outubro de 2016 18:38

Frederico Haikal - Hoje em Dia - 20/03/2012/
Plenário da Assembleia Legislativa de Minas foi tomado pelas principais lideranças do PMDB

Amália Goulart e Ana Flávia Gussen - Do Hoje em Dia - 20/03/2012

O PMDB oficializou nesta segunda-feira (19) a entrada do senador Clésio Andrade nos quadros da legenda em um evento que contou com a participação do vice-presidente da República Michel Temer, do presidente nacional do PMDB, senador Waldir Raupp, do líder do partido no Senado Renan Calheiros e do Ministro de Minas e Energia, Edson Lobão. A filiação, que ganhou contornos de convenção partidária, levou ao Hall das Bandeiras, na Assembleia Legislativa, bateria de escola de samba, um mini trio elétrico, distribuição de material partidário e buffet para cerca de mil militantes. Dezenas de faixas de boas vindas ao senador foram espalhadas no entorno da Assembleia.

Durante a solenidade, o senador foi apresentado à militância pelos figurões da legenda como o novo grande nome do partido citando, inclusive, o projeto do PMDB de disputar mais uma vez o governo de Minas em 2014. Além disso, a reunião de tantos nomes de peso serviu também como demonstração de força do partido, em um momento em que o PMDB e o PT têm se estranhado em nível nacional.

Waldir Raupp defendeu que o partido tenha o máximo de candidaturas próprias nas cidades a fim de fortalecer a sigla para uma eventual disputa em 2014. “Já soube que o partido vai lançar 300 candidatos a prefeituras em Minas. Precisamos aproveitar esse momento e lançar candidatura própria também para o governo”, discursou o senador para os representantes de 700 cidades presentes no evento.

Por outro lado, Renan Calheiros condicionou o voto do novo Pacto Federativo e as mudanças no Fundo de Participação dos Municípios à presença de Clésio na base de governo da presidente Dilma Rousseff (PT). “Precisávamos ter um traço da política nacional na base do Senado que é ter um representante de Minas. Sua presença será fundamental para discutirmos esses temas”, afirmou.

Durante seu discurso, o recém filiado ao PMDB cobrou do governo federal a execução de antigas demandas de Minas, como as duplicações da BR 040 e da BR 381. “Minas não tem tido espaço na federação. Então, cabe ao PMDB salvar o Estado. Temos a maior malha rodoviária do País e 24 BR´s passam por aqui. Mas todas em péssimas condições”, discursou.

Questionado sobre as declarações de que existe a possibilidade do PMDB lança-lo ao governo, Clésio se limitou a dizer que “está à disposição da legenda”. “Sou um soldado do partido. Estou à disposição. Defendo que Minas precisa ter um representante afinado com o governo federal”, declarou em entrevista coletiva. Segundo informações de bastidores, Clésio já teria apresentado aos dirigentes do PMDB seu interesse em ser lançado ao governo de Minas.

Compartilhar           Orkut