Clésio vê margem para queda maior nos juros

Compartilhar           Orkut          

| 08/03/2012 - Atualizada em: sábado, 15 de outubro de 2016 9:21

 

O senador Clésio Andrade (MG) apoiou a redução de 0,75% na taxa básica de juros, mas considerou que o Banco Central poderia ser mais ousado. “A redução de juros aquece a economia, os negócios, a produção. O primeiro setor que sinaliza esse movimento é o transportador, pois passa a ser mais demando por toda a cadeia produtiva”, afirmou o senador mineiro e presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT).

 

Para evitar que o Brasil repita o fraco desempenho de 2011, quando cresceu apenas 2,7%, os juros têm que cair ainda mais, segundo Clésio Andrade. “Além do aquecimento da economia, a queda nos juros implicará menor dispêndio com pagamento e rolagem da dívida interna.

 
Clésio Andrade citou o Plano Anual de Financiamento divulgado nesta quinta-feira pelo Tesouro Nacional, que prevê a necessidade líquida de financiamento da dívida pública federal para 2012 em R$ 362,34 bilhões, frente ao estoque total da dívida federal (interna e externa) que deve chegar aos R$ 2 trilhões no final do ano. “Qualquer ponto percentual a menos, é um valor significativo a ser aplicado em nossa deteriorada infraestrutura” – cobrou.
 

Compartilhar           Orkut