Clésio Andrade propõe carteira de motorista grátis para jovens

Compartilhar           Orkut          

| 28/06/2011 - Atualizada em: domingo, 2 de outubro de 2016 10:44

O senador Clésio Andrade (PR-MG) entregou, nesta terça (28), ao ministro da Ciência e Tecnologia, Aloízio Mercadante, proposta de implantação do Programa Social do Jovem Motorista. O objetivo, segundo o senador que também preside a Confederação Nacional do Transporte (CNT), é integrar os Planos de Governo Estaduais para o período 2011-2014 às políticas de inclusão social e de formação profissional, apoiando a população de jovens socialmente vulneráveis e estimulando o desenvolvimento econômico dos estados.

Segundo o Projeto, caberá ao Sest/Senat formar, gratuitamente, os jovens já habilitados nos cursos de formação de Motorista de Caminhão, Motorista de Carreta e Motorista de Ônibus, com temas relacionados à legislação de trânsito; visão sistêmica do transporte; segurança, meio ambiente e saúde; qualidade no transporte; primeiros socorros; tecnologia embarcada; mecânica básica; direção preventiva; e condução econômica, com carga horária mínima de 160 horas.
 
“O governo precisa criar as condições para que o jovem possa tirar a habilitação. Hoje, o jovem tem que pagar em torno de mil reais e depois pagar mais para conseguir mudar para as categorias “D” e “E”. O transportador não tem condições de bancar, então, entreguei para o ministro o projeto para que o governo possa estudar a possibilidade do governo encampar esse projeto”, afirmou o senador mineiro.

 

Ao Governo, das instâncias federal, estadual e municipal, caberá proporcionar a gratuidade no processo de obtenção da Carteira Nacional de Habilitação aos jovens desempregados e de baixa renda, contribuindo para sua inserção no mercado de transporte. Neste mesmo sentido, oferecer gratuidade para mudanças de habilitação da classe “B” para as classes “D” e/ou “E”.

Após a formação teórica, os jovens terão aulas complementares por meio de simuladores de direção e, posteriormente, serão encaminhados às empresas conveniadas para realização de aulas práticas.

A carência de mão de obra qualificada já prejudica a maioria dos setores da economia brasileira. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE apontam para o aumento do número de jovens desempregados. A desocupação entre as pessoas de 18 a 24 anos passou de 14,4% (dados de 2002) para 15% (dados de 2010).
 
Perfil dos beneficiários do Programa Jovem Motorista

 

1. Ser maior de 18 anos
2. Saber ler e escrever.
3. Possuir carteira de identidade ou equivalente.
4. Estar, comprovadamente, desempregado há mais de 01 ano, com renda familiar mensal igual ou inferior a 3 salários mínimos

 

Compartilhar           Orkut