Clésio Andrade defende receita para café sem crise

Compartilhar           Orkut          

| 22/06/2011 - Atualizada em: terça-feira, 18 de outubro de 2016 0:56

“O cafeicultor precisa de um sistema de inteligência estratégica para evitar as crises sazonais, com o aumento da qualidade e do consumo, interno e externo, que resulte na garantia de renda para os produtores de todos os portes.” Foi o que disse o senador Clésio Andrade (PR-MG), hoje (22), na instalação da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cafeicultura, na Câmara dos Deputados.

Os principais objetivos do grupo são incentivar e valorizar a produção de café de forma sustentável, promover a atividade e acompanhar as políticas do Governo Federal para o setor. A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cafeicultura conta com mais de 330 parlamentares.

“A Frente tem uma importância muito grande. Acho que ela vem inovar porque vai trabalhar com um plano estratégico duradouro para que a gente consiga estabelecer metas para evitar as crises sazonais do café.” Afirma o senador mineiro 

O maior desafio considerado pela Frente é a manutenção dos preços atuais. Para isso, o grupo vai defender alguns pontos considerados essenciais, como tornar a cadeia de produção sustentável, incentivar o consumo de qualidade no mercado interno, fortalecer a imagem do café brasileiro no exterior e buscar apoio do Governo Federal para elaboração do planejamento estratégico. 

Em seu discurso, Clésio Andrade apresentou alternativas para dar mais estabilidade ao setor. Uma das propostas, que é citada no documento Fortalecimento de Minas no Cenário Nacional, é a criação da Empresa Brasileira do Café que, pela proposta, será capitalizada com recursos do Funcafé.

O Senador Clésio Andrade ressaltou ainda a oportunidade que a Frente em Defesa da Cafeicultura tem neste governo Dilma: “A Frente parlamentar tem maioria de membros da base aliada ao governo, a presidente Dilma tem demonstrado atenção com produtores de café, então, temos que aproveitar esse bom momento” 

Clésio Andrade finalizou afirmando que a união do setor é muito importante para o sucesso da cafeicultura no país: "Agora é a hora do setor se unir. Temos que pensar no bem maior, seja exportador, produtor ou cooperativa.”

Veja os números do Café no Brasil:
 
-370 mil propriedades
-2000 municípios produtores
-18 estados da União
-43,5 milhões de sacas (60 kg)
-2,06 milhões de hectares em produção
-5,7 bilhões de plantas
-8 milhões de empregos
-63% do Café brasileiro é exportado e 37% fica no mercado interno.
 
Fonte: Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cafeicultura
 

 

Compartilhar           Orkut