Senador quer qualificar produção de café

Compartilhar           Orkut          

Cobranças do interesse de Minas | 09/02/2012 - Atualizada em: sábado, 15 de outubro de 2016 19:13

Com o objetivo de agregar valor ao café e alavancar a receita nacional com as exportações, o senador Clésio Andrade está lutando para convencer o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, a criar a Empresa Brasil do Café (EBC).

No ano de 2011, o café assumiu participação de 3,4% das exportações brasileiras, de 9,2% das exportações do agrobusiness e alcançou número recorde de 33,45 milhões de sacas (30,09 milhões de sacas em grão e apenas 3,36 milhões de sacas do industrializado – solúvel, torrado e moído).

“Esse quadro poderia ter sido melhor. Por isso queremos a criação de uma empresa para promoção do produto nacional nos mercados externo e interno, além de criar mecanismos de fomento e qualificação de toda a cadeia produtiva nacional, assumindo, com vantagem o papel anteriormente exercido pelo extinto IBC (Instituto Brasileiro do Café)”, justifica Clésio Andrade.

A proposta do senador Clésio Andrade, que consta no documento fortalecimento de Minas no Cenário Nacional, aponta o Funcafé (Fundo de Defesa da Economia Cafeeira) como fonte de recursos para financiar a empresa.

Compartilhar           Orkut